Eu tinha que quebrar a cara

segunda-feira, setembro 24, 2018
quebrar a cara eu tinha

 Doeu quando você não me respondeu, quando você não me retornou, quando não quis me ver. Eu rasguei a garganta para te dizer o quanto você era importante e em troca você rasgou o meu coração. E eu fiquei trancada no meu quarto escuro, miúda no canto da parede fria. Aquele era o único lugar onde eu me encaixava naquele momento... 
 Porque comigo? Porque de novo? Porque você não poderia gostar de mim também? Eu não entendia. Eu não aceitava. Eu era um todo e em uma noite eu virei vários pedaços. Milhares de cortantes pedaços. 
 Mas, pela primeira vez, eu não queria fugir daquilo. Eu poderia ter escolhido sair com os meus amigos ou simplesmente ignorar o que aconteceu. Mas eu escolhi viver o luto. O pouco de forças que eu consegui juntar foi usado para eu colocar a playlist mais triste que eu encontrei para tocar. 
 Pode parecer insanidade querer sofrer, mas eu precisava fazer isso. Eu precisava entender que você não me merece, que se gostasse de mim como dizia não me faria passar por isso. E foi exatamente por isso que eu chorei, que quase perdi a voz de tanto gritar e que eu fiquei simplesmente em silêncio, estatelada por não ter mais forças para nada. 
 Tudo o que passei me fez mais forte. Todos aqueles pedaços do meu coração se recomporam. Qualquer resquício de dor existente já foi embora. E a verdade é que eu já esperava mesmo que o tempo fosse curar. Mas eu tinha que quebrar a cara para que eu crescesse e aprendesse a ter amor próprio. Eu tinha quebrar a cara para que toda vez que alguém tentar me "fazer de trouxa" novamente eu me lembrar da dor. Eu tinha que quebrar a cara para ter uma cicatriz no coração e me lembrar de que eu me amo e não vou dar uma companheira a ela.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.