Esse medo que habita aí dentro

setembro 01, 2019
Medo de aceitar Jesus

 O medo paralisa. Surge de não se sabe onde, vai criando raízes e dando frutos. E a gente acaba se deixando ser tomado por ele. Deixando de fazer coisas importantes, porque tem o medo do depois. Medo de dar o primeiro passo, medo do outro, medo do julgamento, medo de dar errado, medo de tropeçar e cair de novo. E a gente vai ficando miúdo, encolhido pelo medo.
 E é esse medo que impede muita gente de nascer de novo e aceitar a Jesus como seu único Senhor e Salvador. É isso que impede muitas ovelhas perdidas de alegrarem ao Senhor, voltando para Ele (Lucas 15:3-7).
 Se pensa no sacríficio que será deixar de frequentar certos lugares, parar de fazer certas coisas, não beber mais, não se envolver mais em alguns tipos de conversa, tirar um tempo diário para Deus, ter que dizer não para as coisas e pessoas que acabam te afastando dEle, mesmo que elas não tenham a intenção de fazer isso.
 O que as pessoas muitas vezes não conseguem perceber, ou ainda não sabem, é que não é um sacríficio. É gratificante. É alegre. É uma sensação indescritível. Uma sensação de certeza de que, não importa o que acontecer, Deus, que é dono de tudo e que pode fazer qualquer coisa, estará com você. Como não se sentir confiante sabendo disso?
 Não vou mentir e dizer que é simples largar os hábitos do dia a dia que não fazem bem para a vida espiritual (certas mentirinhas de vez em quando, a falta de paciência, deixar o orgulho ser maior que a humildade etc.). Mas, renascendo de novo, verdadeiramente, a gente sabe bem onde buscar forças e consegue vencer isso tudo.
 Na hora que o pastor faz o apelo lá na frente da igreja, perguntando quem quer aceitar a Jesus, é a hora que o coração dispara, as pernas tremem, os pensamentos sobre o que as pessoas ao redor vão pensar vêm... Ufa! É muita coisa. Algo que parece que te paralisa. Esse medo que habita aí dentro. Mas, é exatamente nessa hora que a gente deve aplicar um ditado que usamos tanto no cotidiano, sem perceber a dimensão dele: "segura na mão de Deus e vai".
 Porque se você aceitar a Cristo, as pessoas vão te julgar. E se você não aceitar, elas vão te julgar também. Infelizmente, nem todo mundo quer o seu bem. E isso é bíblico. Por isso que a bíblia manda a gente amar os que nos odeiam e orar até - ou principalmente - pelos que nos perseguem (Mateus 5:44). Então, porque correr o risco de perder sua salvação por causa de meros humanos que somos?
 Os tipos de julgamento, até das pessoas mais próximas, serão diferentes para cada atitude sua. Mas, deixa eu te contar um segredo: quando você aceita a Jesus como seu único Senhor, você entende que é servo dEle e apenas dEle. E quando se entende isso, fica muito claro que Ele é o único que pode julgar a todos, é o único que tem uma opinião que realmente importa.
 Claro que podemos receber críticas construtivas. Devemos, aliás. Isso nos faz crescer. Mas, cuidado de onde vêm essas críticas e vigie para o conteúdo delas não ser diferente do que Deus preparou para sua vida.
 E eu poderia dizer aqui que se você aceitar a Jesus e seguir o evangelho, você vai ser uma pessoa próspera, vai ter um Deus a quem pedir para realizar seus sonhos que parecem impossíveis, vai ter reconhecimento como uma pessoa de boa fé cristã.
 Sim, você pode ter tudo isso. Porém, o mais gostoso de estar com Deus não é simplesmente pelo que Ele pode oferecer, mas pelo que Ele é. É saber que você também é fiel a quem nunca deixou de ser fiel a você; é poder achar que está sozinho, mas sentir a presença do Espírito Santo te lembrando que Ele nunca te abandona; é ter um melhor amigo com quem compartilhar seu dia a dia e seus projetos (quem nunca se pegou conversando com Deus em voz alta? Haha), sabendo que Ele não sentirá inveja nem tentará te frustar, mas sim te ajudar a conseguir.
 Puxa! Eu queria muito poder transmitir um pouquinho da sensação que é estar tão pertinho de Jesus e sentir o amor dEle a quem não se permitiu passar por isso ou a quem está sentindo falta disso. Mas não posso. Só você pode buscar essa sensação. Só você pode sentir isso ao se entregar a Cristo.
 Os braços dEle não estavam abertos só enquanto estava pregado em uma cruz, enquanto morria, completamente inocente, pra te dar a vida eterna. Os braços dele estão abertos agora que Ele não está mais na cruz também, te esperando buscar por um primeiro encontro ou te esperando voltar.
 Não se preocupe com o resto, porque Ele vai te guiar (Mateus 6:33). É só você permitir e se entregar de verdade, buscando a Ele acima de tudo e de todos. E sabe aqueles medos que você sentia? Quando Deus arrancá-los de você, você vai perceber o quanto valeu a pena não se importar com eles e o quão pequenos eles eram. Porque grande é Pai que nos cuida.

Sugestão de hino para ouvir após a leitura: Vou Deixar Na Cruz - Kleber Lucas (Clique aqui para ver no Youtube - Clique aqui para ouvir no Spotify)

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.