Go Veggie

setembro 02, 2019
virar vegetariano

 Tomei uma decisão muito importante e difícil: diminuí drasticamente o consumo de carne. Eu poderia dizer que estou preocupada com os bichinhos, que me dá dó de saber que eles sofrem para morrer e outras coisas do tipo.
 Mas, sendo bem sincera, saber que, infelizmente, é verdade que eles sofrem muito nesse processo, nunca me impediu de comer carne. Sempre pensei: ué, mas vão continuar matando, então eu comer ou não, não faz muita diferença. A questão é: se cada um fizer sua parte, a gente evita muita coisa.
 Não quero tentar convencer ninguém a fazer nada, apenas parei por conta própria por julgar ser melhor fazer isso. E o que me motivou foi saber quão mal o planeta, como um todo, está indo por causa de um pedaço de carne que quero que esteja no meu prato. 
 O tanto de água que se gasta para criar os animais e fazê-los crescer, o tanto de área desmatada para fazer pasto (lembrando que aqui entra não apenas a questão das árvores, mas de todos os animais que perdem seu habitat natural por causa disso). Isso está destruindo nosso planeta, de verdade.
 E eu digo que diminuí drasticamente o consumo, mas não parei de comer carne, porque tirei o máximo disso no meu dia a dia, mas ainda posso vir a comer. No almoço e jantar, opto por opções vegetarianas para comer, no lugar da carne. Quando vou em fast food, peço pelas opções vegetarianas também. Adeus coxinha de frango, Subway de frango defumado, Big Mac, pastel de carne da cantina da faculdade etc.
 Porém, por ser algo que gosto muito, ainda como em churrasco em família, lasanha, feijoada, sushi. Essas coisas que não fazem parte do meu dia a dia, então como apenas uma vez ou outra, até porque, infelizmente, só vejo mais minha família nas férias, além de quase não estar saindo de casa.
 Se você está pensando "ai, que hipócrita! Sabe que faz mal e não para de uma vez". Não parei mesmo e nem sei se vou parar 100% algum dia. Mas, pelo menos, tirei do meu hábito diário, o que, para mim, já faz uma grande diferença. Aí, com o tempo, vamos vendo como ficará essa situação.
 Essa foi uma decisão que tomei por conta própria, mas, para incentivar a mim mesma, assisti a duas coisas que me ajudaram a perceber que esse é realmente um bom caminho a seguir: o vídeo do canal do Felipe Neto, no Youtube, que ele fala sobre parar de comer carne e o documentário Cowspiracy, que está disponível na Netflix. Espero que eu consiga permanecer nessa trajetória, sem voltar a comer o tanto de carne que eu comia antes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.